domingo, 3 de junho de 2012

Década de 60


Diferente da cintura marcada dos anos 50, a década de 60 chega com vestidos trapézio, curtos e com a silhueta em A.
 Os jovens estão super engajados na política, na arte (Pop e Op Art) e na moda.
O Brasil em plena ditadura vê seus jovens lutando pelos seus direitos. Zuzu Angel e Alceu Penna colocam a cultura brasileira em suas criações. A Rhodia produz fibras de poliéster no país, isso se resulta numa verdadeira revolução no vestuário, roupas mais baratas e acessíveis transformam o guarda roupa dos brasileiros. A Rhodia Têxtil impulsiona a moda brasileira, organizando grandes eventos e desfiles. Os meios de comunicação estão em pleno desenvolvimento. Dener veste Maria Teresa Goulart, símbolo de elegância.
                                                           
É a primeira vez que é feita uma moda jovem, gerando assim uma nova sociedade de consumo. As empresas passam a criar produtos específicos para essa juventude. Era o fim da moda única, estilos diferentes aparecem junto com comportamentos diferenciados. São abertas as primeiras lojas de venda por catálogo especializadas em moda juvenil. As grandes lojas de departamento também abrem seções especializadas em moda jovem. 

Com a alta costura em baixa, os estilistas abrem lojas com coleções prêt-à-porter, chamadas de boutiques, Yves Saint Laurent foi o primeiro a ter uma boutique, mas logo é acompanhado por outros estilistas como a  inglesa Mary Quant, uma das inventoras da mini saia e da cintura mais baixa.Yves Saint Laurent cria vestidos inspirados na arte de Mondrian e também ousa lançando o smoking, uma peça tradicionalmente masculina, para mulheres.
 
 
Pierre Cardin e Oscar de la Renta e  são inspirados pela moda da rua, criada pela irreverência dos jovens. Pucci faz história com suas cores e leveza.
 Nos anos 60, o hit era vestido tubinho com botas de cano longo brancas. A coleção metálica de Paco Rabane levava a era espacial. Seu primeiro vestido de plástico foi lançado em 1965. O estilista trocou agulhas por alicates e metal e papel no lugar do tecidos. Tinha também as Moon Girls, de André Courrèges, a moda estava voltada para a ida do homem a lua

Na maquiagem, os olhos eram bem marcados, pretos e a boca sem batom, os cabelos curtos, angulares e geométricos. Jacqueline Kennedy, Audrey Hepburn, Brigitte Bardot e Twiggy são diferentes personalidades que marcam os anos 60, cada uma com um comportamento diferente.
A moda masculina era influenciada por Beatles, com paletós sem colarinho, calças justas e japonas. A gola rolê também entra em moda. O jeans e camisetas que começam a ser usados nos anos 50 faz cada vez mais sucesso. Em Londres surgem os mods, de paletó cintado, gravatas largas e botinas. 


Chega ao fim os anos 60, coroados com a chegada do homem à Lua, em Julho de 1969. 

Imagens: Reprodução

 PS:Este texto foi pesquisado e escrito por mim. Entenda


Nenhum comentário:

Postar um comentário